Quando pensámos ir à Escandinávia, achei que ia ser “canja”.

Acessibilidades? “Os países nórdicos têm tudo adaptado de raiz!”, era o que me diziam.

As dificuldades começaram logo na reserva dos hotéis, continuaram com a reserva do cruzeiro e tivemos mesmo que desistir da viagem de comboio. Nada foi fácil, ao planear a viagem à Escandinávia, e implicou uma serie de telefonemas para garantir as melhores condições. Foi muito mais fácil, no ano a seguir, organizar a viagem à China.

Talvez tenha sido nabice minha!

Bem, mas tudo se conseguiu e valeu bem a pena!

Já lá vão 3 anos e, por mim, voltava já outra vez! Tirando a parte de organizar a viagem à distância, tudo foi maravilhoso pois são países muito acessíveis para quem se desloca numa cadeira de rodas.

A viagem à Escandinávia começou e acabou em Estocolmo pois o voo de ida e volta seria mais barato desse modo. Escolhemos a TAP Air Portugal. Em Estocolmo, tomámos o avião para Oslopela Norwegian. Daí, seguimos num cruzeiro de um dia para Copenhaga

Para terminar, regressámos a Estocolmo de avião, mais uma vez, pela Norwegian.

Tanto com a TAP Air Portugal como com a Norwegian Air Shuttle foi tudo muito fácil, não havendo qualquer problema e marcando tudo pela Internet.

O bilhete do cruzeiro, da DFDS Seaways, só pôde ser comprado por telefone, não tendo sido possível tratar do assunto por mail. Tirando isso, tudo o resto correu muito bem, sem qualquer contratempo, desde a entrada e saída do navio, até ao quarto adaptado e à acessibilidade, tudo esteve sempre garantido ao longo da viagem.

Foi pouco tempo mas, mais uma vez ,senti que não sou muito de cruzeiros!!!

Levantámos âncora a meio da tarde, o que nos permitiu apreciar a beleza do Fiorde de Oslo antes de anoitecer. Canais muito estreitos, dezenas de ilhas e terriolas perdidas no meio do nada. Uma paisagem deslumbrante!

Acordámos já em Copenhaga, onde ficámos para mais uns dias fantásticos.

Há quem faça o cruzeiro para ir de Oslo-Copenhaga e Copenhaga-Oslo, sem sair do navio, indo apenas para a diversão e, mais curioso ainda, para consumir álcool mais barato, pois é das coisas mais caras na Noruega.

Enquanto esperávamos para entrar a bordo, chegou um casal de chineses que colocou as malas perto de mim e foi tratar do check in. Entretanto, a sala foi enchendo e, de repente, começo a vê-los um pouco desorientados e às voltas, apercebendo-me, então, que lhes tinham roubado uma mochila com todos os documentos. Quando o navio arrancou, ainda consegui vê-los em terra a afastarem-se do local, sem terem embarcado. A viagem deles ficou estragada.

Tive, depois, de ouvir o F, que está sempre com mil cuidados e a chamar-me à atenção, pois sou mais despreocupada … e confio sempre que não vai acontecer nada!

Ao acharmos que estamos em países supostamente seguros, temos que nos lembrar que este tipo de roubos acontecem em qualquer lugar do mundo.

O nosso objectivo era ir de comboio de Copenhaga para Estocolmo. Chegámos, mesmo, a adquirir o bilhete através da ACPRail International. No entanto, quando quisemos confirmar o lugar para mobilidade reduzida não foi possível. Teria de o ter feito directamente com a companhia já que a ACPRail é, apenas, um intermediário. Mudámos de planos e decidimos ir de avião. Como havia comprado o bilhete sem possibilidade de cancelamento só consegui a devolução do dinheiro pela boa vontade da empresa, alegando ser um caso especial.

Oslo, Estocolmo ou Copenhaga? São três realidades diferentes…Diria que Noruega é natureza, Suécia é glamour e Dinamarca descontracção. Não consigo escolher! Se tivesse que voltar apenas a um destes países, a escolha dependeria do meu estado de espírito, na altura.

São um povo simpático, muito educado, alegre e disponível, ainda que um pouco reservados.

O bom gosto impera havendo design esplêndido por todo o lado.

Basta um raiozinho de sol e salta toda a gente para a rua. Saem muito em família, com as crianças num atrelado na parte da frente das bicicletas.

Tivemos a sorte de apanhar o Dia Nacional da Dinamarca, que é feriado, e a cidade enche-se de festas de bairro, tendo sido uma óptima ocasião para nos misturarmos com as pessoas e conhecermos melhor os costumes locais.

Um pormenor muito interessante para quem está numa cadeira de rodas e se depara com a questão das casas de banho limpas todos os dias, é que aquelas estão sempre impecáveis! Em qualquer local, até no aeroporto, o que é incrível! Só por esta razão mudava-me para um destes países, pudesse eu levar o nosso maravilhoso SOL!

Foram umas férias calmas, sem grandes percalços, onde correu tudo como planeado.

JustGo!!

Oslo
Oslo
Escandinávia-cadeira-de-rodas
Oslo
Oslo
Fiorde de Oslo
Escandinávia-cadeira-de-rodas
Copenhaga
Copenhaga
Copenhaga
Escandinávia-cadeira-de-rodas
Copenhaga
Estocolmo
Estocolmo
Estocolmo
Escandinávia-cadeira-de-rodas
Estocolmo
Escandinávia-cadeira-de-rodas
Estocolmo
Author

1 Comment

  1. Pingback: Estocolmo 2015 - JustGo

Write A Comment

error: Content is protected !!